Deus na Pessoa do Espírito Santo: Palavra que vivifica ! Salmos 119.49

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Isaias 40 - 28 a 31


Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos confins da terra, não se cansa nem se fatiga? E inescrutável o seu entendimento.



 Ele dá força ao cansado, e aumenta as forças ao que não tem nenhum vigor.


 Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os mancebos cairão,


 mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

O PECADO POR UM CLICK - CLAUDIO GUIDA - TEÓLOGO HISTORIADOR

     Vivemos  hoje um momento desafiador para a igreja  de Cristo,  pois, o pecado, enquanto ato de desobediência a Deus  e segundo Langston um "estado mal da alma ou  da personalidade", tem  assumido hoje uma  performance,  sutil, criteriosa, inteligente e maligna para  se consolidar na  vida do  ser  humano. A estratégia que esse novo  modelo de  mundo (pós - modernidade) tem utilizado para o pecado é o chamado mundo  virtual,  vale  dizer  a Rede Mundial de Computadores que é hoje uma das formas mais seguras e discretas de pecar, pois e´ apenas  virtual,  subjetivo,  ausente do fato concreto, em outras palavras nao tem valor moral ou  muito menos espiritual.
   Definir  pecado nao tem  sido  fácil  diante  do  mundo  pós - moderno, para  esse  movimento a palavra  "pecado"  é  apenas um termo  de religiosidade  e interesses protecionistas de uma dada  religião; este  entendimento da  filosofia  pós-moderna que  se  espalha  como  um a epidemia na  sociedade,  tem  se tornado  um  paradgma em quase todas as camadas  sociais,  atingindo até  mesmo grande parte  das igrejas que tem perdido a identidade bíblica e ido para  uma  comunidade  bipolarizada,  vale dizer,  a igreja da cura e da  riqueza, que nao  combate mais o pecado  e  nao  prega mais o  valor  da Cruz e de uma vida   comprometida com  o Reino de Deus. Quando se pensa no  termo  "pós-moderno"  analisa-se o fator   relatividade de valores  morais,  frases   como: "o que é  pecado para  você   nao  é necessariamente pecado para mim". Ou: "o que importa é a minha consciência com relaçao as minhas  atitudes". Fazem parte desse  movimento.
     A História  da humanidade passou e tem passado por  várias fases  que  delineiam os  valores morais e sociais do  homem.  Na  Idade Média,  por  exemplo,  a ênfase era para uma  religiosidade fria e dogmática, já  na  idade moderna  a ênfase era para uma filosofia  humanística que colocava em foco a descoberta do novo, era uma   ruptura cabal com os   preceitos religiosos, isso   perdurou  até  o término  da  Segunda Guerra  Mundial,  que  terminou  em  1945, a partir  desse   momento surge  a  ideia de uma  sociedade sem  dogmas,  decretos e ideologias fechadas.  Surge  uma  sociedade em que os  ideais  sao  ausentes de sistemas, doutrinas,  princípios  ulilaterais e submissões a quem  quer  que  seja,  coloca-se como ponto de partida uma  mentalidade  de um nao estar responsável de  se comprometer com  valores éticos e religiosos.
     É   exatamente nesse  olhar   holístico de uma  humanidade que nao  acredita mais  na esperança  religiosa e muito  menos nos  ideais antropocêntricos  e moralistas que surge a  pós-modernidade com a sua  ideia de  existencialismo  hedonista, isto é, o mais  importante é o "meu prazer,  minha  felicidade,  minha  própria  existência". O pecado  é uma questão de estado  experimental e nao  de princípios  sistemáticos e fundamentados em corpos doutrinários fechados e absolutos. Esse  pensamento é  fundamentado nos modismos apregoados  por  meios  tecnológicos  e atrativos,  através da Terceira Revolução Industrial,  que envolve a cibernética  e a robótica. Esses  recursos tecnológicos permitem que ideias retrógadas sejam facilmente  divulgadas  e absorvidas.
     Existem várias  fontes geradodoras de conflitos na alma:  a própria natureza humana, que  segundo a bíblia,  nasceu com o pecado adâmico; a sociedade, com seus  recursos  tecnocráticos e satanás, como  ser espiritual que se  aproveita  das   fragilidades humanas para  consolidar crises existenciais. Entendemos que a primeira fonte é mais forte e quase que  incontrolável, entretanto,  satanás,  articula de maneira  inteligente a consolidaçao do pecado,  tanto pela  primeira fonte (quando  há  ausência de Deus), como pela segunda (em um  mundo dominado por um Estado  capitalista),  para concretizar seus  intentos  diabólicos para  descaracterizar   e corromper a  igreja do Senhor Jesus  e os ensinamentos da Bíblia Sagrada.
     Nesse  mundo  pós-moderno em que o pecado é apenas uma questão de consciência,  existem  vários métodos para consumar um ato  pecaminoso.  Existem,  por  exemplo,  pecados objetivos e os subjetivos.  O primeiro  é o que é visto  por   todos,  pois nesse  tipo de  pecadoa conduta  é  evidenciada no  mundo  concreto em que envolve pessoas  reais; o segundo  é subjetivo, ele é vivido no imaginário,  no  mundo  das emoções, guardado no coração de não poucos  cristãos, é  como um câncer  que cresce sutilmente no meio da  família e  da  igreja,  comprometendo assim sua   natureza, missão  e sociedade paradigmática.  Esse  tipo  de  pecado tem  descaracterizado ministérios e fragmentado famílias  em toda a parte  do  planeta.
     Dentre os  vários  recursos  utilizados  pelo  homem nesse  século  de revolução  tecnológica,  a  que satanás  mais  tem usado para  desfigurar e  escravizar a muitos cristãos é  a INTERNET.  A  internet começou  a  década  de 60 como  estratégia  militar norte americana,  chegando às   universidades somente nos  anos80 e apenas  em  94  chegou ao Brasil.  Hoje  existem no Brasil  34 milhões de internautas  e esse  número  cresce grandemente. De  fato, a rede  de computadores  é uma  ferramenta poderosa para  informações,  relacionamentos,  transações comerciais,  enfm, facilita a vida em sociedade.  Entretanto,  trouxe sérios problemas  de ordem emocional,  psiquica  e espiritual.
     Hoje,  segundo especialistas,  70%  dos  sites da internet   é composto de pornografia. Vale ressaltar que tem sido  um  comércio em  crescimento  galopante da rede  global, paga-se por um prazer  virtual, mas  que  envolve o  corpo,  a alma e o espírito da pessoa e que nao poucos casos  se transforma em uma  ação concreta. A  grande  vantagem  dessa metodologia  pecaminosa é  que os  envolvidos no processo  sao  duas  pessoas que são  mediadas por um computador e uma  rede  de internet. Existem basicamente duas  formas de se consolidar o pecado virtual: acesso  a sites pornográficos e as chamadas salas de bate papo.
     Muitos sites pornográficos  exigem o pagamento para a sua utilização e até mesmo marcar  encontros  lidibinososa sete  chaves, para  poupar a reputação do internauta, é um comércio de prostituição tecnológico  altamente eficaz e eficiente.  O  outro  aspecto são as chamadas  salas  de bate papo, em que os internautas utilizam para criarem  redes de relacionamentos virtuaiss;  nesse  sentido,  muitos cristãos  se envolvem em relacionamentos perigosos  e arriscados; nem  sempe  a pessoa  que  se diz ser Pedro ou  Maria, as são  de fato,  às  vezes é um pedófilo ou assassino disfarçado de uma boa pessoa;um ou outro  aspecto dessas  salas de bate papo é o  Joao  (cristão),  dizer que é o  José, o cara  bonito,  inteligente,  corpo  atlético e "pegador"  que  seduz adolescentes em crise existencial,  mulheres  casadas  carentes (vale  dizer,  existem  muitas)  frustradas  com sua vida  sexual e afetiva e mulheres solteiras que procuram na net sua "alma  gêmea".
    O  pecado  está  por um click, é apenas  um movimento, entre seus olhos e os  seus dedos para entrar em um mundo pecaminoso, perigoso,  fantasticamente cheio de luzes, som, sensações  hedônicas e o melhor,  ninguem  sabe o que faço e ninguém  sabe quem sou eu. Estou protegido. "Minha reputação,família,  prestígios social  e  eclesiástico  estão em um  lugar  seguro". Pensam  os  internautas habituais  nessas  práticas. Mas,  e suas  emoções ?  Seu coração ?  Seus  sonhos  ?  Sua  vida ?    Sua  família ?   E  DEUS ?
Seu  ministérios ? Seus   projetos  ? Onde  entra   nesse  processo  ?
     A  Bílblia,  que  segundo,  Dr. Matin Lloide  Jones  e o  único  meio para o   avivamento e mudança  de  caráter diz" "Não   erreis:  Deus nao  se deixa  escarnecer; porque  tudo o  que o  homem  semear, isso  também   colherá"   - gl.6:7 -  . Vale   dizer,   grande parte de  nossas crises nascem  de nossas  atitudes e sao  essas que  de forma direta indicam nossas  conquistas.  O  certo é que somos   frutos de nossos  hábitos e sofremos em  função  deles,  sejam eles objetivos (as pessoas sao  testemunhas), sejam  subjetivos (Deus e eu somos   testemunhas).   Pense  Nisso !!!
[Claudio  Guida
Pastor,  Teólogo,   Historiador,  Mestre e Doutorando Educação]

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

ORAÇAO ÁRABE - by renatinha lago


Deus, não consintas que eu seja o carrasco que sangra as ovelhas, nem uma ovelha nas mãos dos algozes. Ajuda-me a dizer sempre a verdade na presença dos fortes,e jamais dizer mentiras para ganhar os aplausos dos fracos.


Meu Deus! Se me deres a fortuna, não me tires a felicidade; se me deres a força, não me tires a sensatez; se me for dado prosperar não permita que eu perca a modéstia conservando apenas o orgulho da dignidade.


Ajuda-me a apreciar o outro lado das coisas, para não enxergar a traição dos adversários, nem acusá-los com maior severidade do que a mim mesmo. Não me deixes ser atingido pela ilusão da glória, quando bem sucedido e nem desesperado quando sentir insucesso. Lembra-me que a experiência de um fracasso poderá proporcionar um progresso maior.


Ó Deus! Faz-me sentir que o perdão é maior índice da força, e que a vingança é prova de fraqueza. Se me tirares a fortuna, deixe-me a esperança. Se me faltar a beleza da saúde, conforta-me com a graça da fé. E quando me ferir a ingratidão e a incompreensão dos meus semelhantes, cria em minha alma a força da desculpa e do perdão.

E finalmente Senhor, se eu Te esquecer, te rogo mesmo assim, nunca Se esqueças de mim!











terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Salmo 102 > 1. ó Senhor, ouve a minha oração, e chegue a ti o meu clamor. 2 Não escondas de mim o teu rosto no dia da minha angústia; inclina para mim os teus ouvidos; no dia em que eu clamar, ouve-me depressa. 3 Pois os meus dias se desvanecem como fumaça, e os meus ossos ardem como um tição. 4 O meu coração está ferido e seco como a erva, pelo que até me esqueço de comer o meu pão. 5 Por causa do meu doloroso gemer, os meus ossos se apegam à minha carne. 6 Sou semelhante ao pelicano no deserto; cheguei a ser como a coruja das ruínas. 7 Vigio, e tornei-me como um passarinho solitário no telhado. 8 Os meus inimigos me afrontam todo o dia; os que contra mim se enfurecem, me amaldiçoam. 9 Pois tenho comido cinza como pão, e misturado com lágrimas a minha bebida, 10 por causa da tua indignação e da tua ira; pois tu me levantaste e me arrojaste de ti. 11 Os meus dias são como a sombra que declina, e eu, como a erva, me vou secando. 12 Mas tu, Senhor, estás entronizado para sempre, e o teu nome será lembrado por todas as gerações. 13 Tu te levantarás e terás piedade de Sião; pois é o tempo de te compadeceres dela, sim, o tempo determinado já chegou. 14 Porque os teus servos têm prazer nas pedras dela, e se compadecem do seu pó. 15 As nações, pois, temerão o nome do Senhor, e todos os reis da terra a tua glória, 16 quando o Senhor edificar a Sião, e na sua glória se manifestar, 17 atendendo à oração do desamparado, e não desprezando a sua súplica. 18 Escreva-se isto para a geração futura, para que um povo que está por vir louve ao Senhor. 19 Pois olhou do alto do seu santuário; dos céus olhou o Senhor para a terra, 20 para ouvir o gemido dos presos, para libertar os sentenciados à morte; 21 a fim de que seja anunciado em Sião o nome do Senhor, e o seu louvor em Jerusalém, 22 quando se congregarem os povos, e os reinos, para servirem ao Senhor. 23 Ele abateu a minha força no caminho; abreviou os meus dias. 24 Eu clamo: Deus meu, não me leves no meio dos meus dias, tu, cujos anos alcançam todas as gerações. 25 Desde a antigüidade fundaste a terra; e os céus são obra das tuas mãos. 26 Eles perecerão, mas tu permanecerás; todos eles, como um vestido, envelhecerão; como roupa os mudarás, e ficarão mudados. 27 Mas tu és o mesmo, e os teus anos não acabarão. 28 Os filhos dos teus servos habitarão seguros, e a sua descendência ficará firmada diante de ti.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

by Pastora Luisa

”Acho que você e eu podemos olhar para o passado e sem muita dificuldade lembrar de claros exemplos onde o amor de DEUS se fez presente.




Certamente podemos nos lembrar de ocasiões em que queríamos muito fazer a nossa vontade e fomos barrados de uma ou de outra forma. Isto certamente aconteceu para que não nos sucedesse o pior. Foram obstáculos que não surgiram por coincidência, mas planejados pela mão de DEUS ou foi uma ação de mensageiros deste DEUS para nos cuidar.
Quando descobrimos isto, paramos de nos queixar das frustrações da vida. Quando descobrimos que o amor de DEUS nos cerca de fato, começamos a dar graças pelo seu constante cuidado, por sua mão gentil e amorosa nos puxando de volta, nos afastando da beira do perigo, que muitas vezes, só ELE conhece e vê.
É importante deixar um espaço na vida diariamente, para que possamos refletir: "DEUS está cuidando de mim."


Com carinho....em CRISTO JESUS!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

salmo 126


1 Quando o Senhor trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, éramos como os que estão sonhando.



2 Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cânticos. Então se dizia entre as nações: Grandes coisas fez o Senhor por eles.


3 Sim, grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres.


4 Faze regressar os nossos cativos, Senhor, como as correntes no sul.


5 Os que semeiam em lágrimas, com cânticos de júbilo segarão.


6 Aquele que sai chorando, levando a semente para semear, voltará com cânticos de júbilo, trazendo consigo os seus molhos.

salmo 124

1 Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora diga Israel:



2 Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra nós,


3 eles nos teriam tragado vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós;


4 as águas nos teriam submergido, e a torrente teria passado sobre nós;


5 sim, as águas impetuosas teriam passado sobre nós.


6 Bendito seja o Senhor, que não nos entregou, como presa, aos dentes deles.


7 Escapamos, como um pássaro, do laço dos passarinheiros; o laço quebrou-se, e nós escapamos.


8 O nosso socorro está no nome do Senhor, que fez os céus e a terra.

domingo, 21 de novembro de 2010

Do Livro do Profeta Jeremias 9

23 Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas;



24 mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em entender, e em me conhecer, que eu sou o Senhor, que faço benevolência, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o Senhor.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

ISAIAS 61


1 O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos;
2 a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes;
3 a ordenar acerca dos que choram em Sião que se lhes dê uma grinalda em vez de cinzas, óleo de gozo em vez de pranto, vestidos de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantação do Senhor, para que ele seja glorificado.
4 E eles edificarão as antigas ruínas, levantarão as desolações de outrora, e restaurarão as cidades assoladas, as desolações de muitas gerações.
5 E haverá estrangeiros, que apascentarão os vossos rebanhos; e estranhos serão os vossos lavradores e os vossos vinheiros.
6 Mas vós sereis chamados sacerdotes do Senhor, e vos chamarão ministros de nosso Deus; comereis as riquezas das nações, e na sua glória vos gloriareis
7 Em lugar da vossa vergonha, haveis de ter dupla honra; e em lugar de opróbrio exultareis na vossa porção; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria
8 Pois eu, o Senhor, amo o juízo, aborreço o roubo e toda injustiça; fielmente lhes darei sua recompensa, e farei com eles um pacto eterno.
9 E a sua posteridade será conhecida entre as nações, e os seus descendentes no meio dos povos; todos quantos os virem os reconhecerão como descendência bendita do Senhor.
10 Regozijar-me-ei muito no Senhor, a minha alma se alegrará no meu Deus, porque me vestiu de vestes de salvação, cobriu-me com o manto de justiça, como noivo que se adorna com uma grinalda, e como noiva que se enfeita com as suas jóias.
11 Porque, como a terra produz os seus renovos, e como o horto faz brotar o que nele se semeia, assim o Senhor Deus fará brotar a justiça e o louvor perante todas as nações.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

OBEDEÇA ! É ORDEM !

E disse-lhe: Levanta-te e vai; a tua fé te salvou” (Lucas 17.19).

    Como o evangelho de Lucas nos ensina, dez leprosos foram curados por Jesus, mas somente um voltou para render graças a Deus. Ele estava tão grato, que caiu aos pés do Senhor, e, se Cristo não tivesse ordenado a ele que seguisse em frente por já estar salvo, provavelmente, teria ficado naquela posição por longo tempo. Há muita gente que precisa aprender que o crente deve sempre se curvar diante do que o Senhor fala. Não é necessário ficar o tempo todo confessando pecados, chorando pelos erros do passado ou demonstrando uma gratidão de sentimentos. O que Deus deseja, além da pureza do coração, é que cumpramos a nossa missão.
    Se há gratidão e a expressamos, podemos obter mais do Senhor. A cura pode trazer consigo a salvação, mas perceba que os outros nove enfermos foram sarados, porém apenas um conseguiu obtê-la. Sem dúvida, ele foi muito mais abençoado do que os demais. Milhares de pessoas já foram curadas em meu ministério, no entanto, infelizmente, uma parte delas irá perder-se para todo o sempre. Seja você quem for, lute para não se perder eternamente, seja agradecido a Deus por tudo e, principalmente, creia na Palavra dEle.
    Podemos chorar diante do Senhor, porém não devemos ficar desanimados (João 16.33). Além disso, sempre devemos ser gratos ao Altíssimo, mas isso de acordo com o que a Palavra nos ensina. Agora, uma vez salvos, não devemos ser religiosos – pois não existe prática religiosa que agrade a Deus –, por isso jamais temos de imitar os religiosos, mas, sim, sermos praticantes da Palavra.
     Uma das razões pelas quais o Senhor nos cura é para que cumpramos o nosso ministério. Há pessoas que, quando se convertem, tornam-se preguiçosas, más com os familiares e até fofoqueiras. Deus precisa que Seus filhos retornem ao que faziam a fim de ganhar o pão e façam isso da melhor forma. Os que mudam para pior precisam examinar-se, porque, provavelmente, não encontraram ou não entenderam o que é a salvação. Afinal, Jesus pagou um preço muito alto para nos libertar das trevas.
    Quando cumprimos a nossa missão com dedicação, agradamos mais ao nosso Deus do que ficando o dia todo dando aleluias da boca para fora. Não é errado louvar o Senhor – é até louvável –, porém o louvor tem de partir de Deus, e não de um coração espiritualmente enfermo. O louvor que agrada ao Senhor é a nossa consagração para libertarmos os oprimidos, levarmos o Evangelho aos perdidos e, dependendo de nós, termos paz com todas as pessoas (Romanos 12.18).
    É também importante observar que temos de viver a salvação; não podemos agir como escravos (João 15.15). Afinal, em Cristo, fomos libertos para que a Palavra do Senhor se cumpra em nós. Para isso, é preciso que desfrutemos a vida abundante concedida por Jesus, e não nos fixemos nas proibições religiosas. Não há nada que Deus tenha criado e permitido que seja pecaminoso.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

CONFIE ! DEUS TUDO PODE ! NAO ABANDONE A SUA CONFIANÇA !


“Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão” (Hebreus 10.35).






Algumas pessoas fazem grande mal a si mesmas ao rejeitar a confiança que lhes foi dada pela Palavra de Deus, o que soa como uma declaração de que não acreditam no que o Senhor lhes fala. Rejeitar a revelação divina é como confessar que, de fato, não se crê no que o Altíssimo diz, e quem procede dessa forma encontra-se em uma posição ruim. No entanto, os que dão ouvidos ao que a Bíblia ensina têm suas almas inundadas por uma segurança que o homem natural jamais possuirá.


Ao confiar em Deus, a pessoa deve assumir todos os ensinamentos segundo Sua vontade, e, para isso, o ideal é ficar atento quando alguém ministra a Palavra e lê a Bíblia, pois assim o Senhor fala ao coração dos Seus filhos. O que o Altíssimo revela é Sua vontade, a qual constitui mandamento para nós. Logo, confiar em Deus fará com que Suas promessas sejam confirmadas e realizadas em sua vida.


Além disso, a confiança vem com uma missão: habilitar-nos a receber um avultado galardão. Contudo, os que não se importam com isso e passam a agir de outros modos, ainda que limpos e, aparentemente, com comportamento bíblico, verão que, no final, há prejuízo, pois, além de não receberem o que lhes foi prometido, trabalharam inutilmente.


Deus recompensará somente aqueles que usarem a fé. Quem teima em agir de modo diverso ao ensinado pelo Senhor haverá de amargar grandes decepções; já os que se dão completamente ao cumprimento da orientação divina descobrirão que não somente foram fiéis e bem-sucedidos, mas também agraciados por terem acreditado no que Ele revelou.


Está claro, portanto, que a vitória depende da sua atitude. Se você não rejeitar a confiança, Deus confirmará Sua boa Palavra; do contrário, verá que teve a pior atitude, pois só vence quem confia no que a infalível Palavra de Deus orienta. Quem fizer o que a Bíblia ensina descobrirá que, sem dúvida, esse era o melhor caminho para ser feliz e bem-sucedido.


Na verdade, é fácil dizer que você ama a Deus; entretanto, por mais bem-intencionadas que suas declarações sejam, se você rejeita a certeza que invade sua alma após ter dado ouvidos ao Senhor, qualquer atitude é como o ato de fazer buracos na água. Por isso, fique atento ao que o inimigo pode tentar fazer, pois ele irá esforçar-se você desprezar sua confiança. Você prova que ama a Deus pela atitude diante dos problemas. Então, agora, tenha a postura de vencedor, dirija-se ao mal e, destemidamente, repreenda-o, ordenando que ele vá embora.






Em Cristo, com amor,



sábado, 30 de outubro de 2010

salmo 76


1 Deus se compadeça de nós e nos abençoe, e faça resplandecer o seu rosto sobre nós,



2 para que se conheça na terra o seu caminho e entre todas as naç˜es a sua salvação.


3 Louvem-te, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos.


4 Alegrem-se e regozijem-se as naç˜es, pois julgas os povos com eqüidade, e guias as naç˜es sobre a terra.


5 Louvem-te, ó Deus, os povos; louvem os povos todos.


6 A terra tem produzido o seu fruto; e Deus, o nosso Deus, tem nos abençoado.


7 Deus nos tem abençoado; temam-no todas as extremidades da terra!

a!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

salmo 139

1 Senhor, tu me sondas, e me conheces.



2 Tu conheces o meu sentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento.


3 Esquadrinhas o meu andar, e o meu deitar, e conheces todos os meus caminhos.


4 Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó Senhor, tudo conheces.


5 Tu me cercaste em volta, e puseste sobre mim a tua mão.


6 Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim; elevado é, não o posso atingir.


7 Para onde me irei do teu Espírito, ou para onde fugirei da tua presença?


8 Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também.


9 Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar,


10 ainda ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.


11 Se eu disser: Ocultem-me as trevas; torne-se em noite a luz que me circunda;


12 nem ainda as trevas são escuras para ti, mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa.


13 Pois tu formaste os meus rins; entreteceste-me no ventre de minha mãe.


14 Eu te louvarei, porque de um modo tão admirável e maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.


15 Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado, e esmeradamente tecido nas profundezas da terra.


16 Os teus olhos viram a minha substância ainda informe, e no teu livro foram escritos os dias, sim, todos os dias que foram ordenados para mim, quando ainda não havia nem um deles.


17 E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grande é a soma deles!


18 Se eu os contasse, seriam mais numerosos do que a areia; quando acordo ainda estou contigo.


19 Oxalá que matasses o perverso, ó Deus, e que os homens sanguinários se apartassem de mim,


20 homens que se rebelam contra ti, e contra ti se levantam para o mal.


21 Não odeio eu, ó Senhor, aqueles que te odeiam? e não me aflijo por causa dos que se levantam contra ti?


22 Odeio-os com ódio completo; tenho-os por inimigos.


23 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos;


24 vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

JESUS NAO NOS CONDENA

 
"E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te e não peques mais" (João 8.11).






O adultério é um dos piores pecados que alguém pode praticar; afinal, nele, estão incluídos outros erros: cobiça, mentira e, havendo concepção, o nascimento de um filho gerado fora do matrimônio. Mesmo assim, muitas pessoas são afetadas pelo adultério, que destrói casamentos, leva famílias ao desespero e marca profundamente a vida de quem o pratica. Como se não bastasse, esse ato insano conduzirá seus autores ao lago que arde com fogo e enxofre (Apocalipse 21.8).


Infelizmente, o adultério tem-se tornado uma tragédia, uma praga em nossos dias. No entanto, ainda assim, o cinema, a televisão e outras mídias têm levado milhares de pessoas a não verem nada demais nessa prática maligna. Como resultado, muitos se deixam levar por essa mentira asquerosa do inimigo, envolvendo-se nela.


Fica, então, a seguinte pergunta acerca daquela mulher adúltera: por que apenas ela deveria ser apedrejada? Ora, o texto de Levítico 20.10 afirma que ambos teriam de ser mortos, mas, já naquele tempo, as pessoas achavam que a culpa teria de recair apenas sobre a figura feminina. Contudo não cabe a nós julgarmos o que deve ou não ser feito; precisamos tão somente cumprir a Palavra de Deus!


Por ter sido levada à presença de Jesus, aquela mulher podia ser condenada, mas Cristo veio para salvar os que se haviam perdido (1 Timóteo 1.15). O veredicto do Mestre fez com que todos saíssem da presença dEle, pois todos tinham pecado. Então, Jesus perguntou à mulher onde estavam os acusadores dela, e, como todos também eram transgressores, não houve um sequer capaz de atirar a primeira pedra nela.


Essa passagem nos ensina que devemos de ter compaixão daquele que caiu em iniquidade. Afinal, quem já não esteve a ponto de cometer o mesmo pecado – ou outro pior? Na própria igreja de Corinto, havia muitas pessoas convertidas ao Evangelho que haviam abandonado práticas como o adultério e a homossexualidade (1 Coríntios 6.11).


Apesar de nem todos terem cometido pecado tão torpes quanto o adultério, a verdade é que não há um só de nós que não tenha transgredido. Mas a boa notícia é que a graça divina deseja alcançar cada um que ainda se encontra nessa situação. Todos precisam da ajuda do Senhor para se livrarem da perdição que veio sobre a humanidade com a queda de Adão, e, para isso, o remédio já foi providenciado. Então, não há razão para ninguém ficar preso ao diabo. Jesus disse à mulher que nem Ele, o Único que jamais pecara, iria condená-la. Logo, ela estava livre!


Que declaração maravilhosa: Nem eu também te condeno. No entanto, um dia, Jesus não poderá mais falar isso, pois deixará de ser o Salvador para ser o Juiz dos vivos e dos mortos (Atos 10.42). Enquanto o mundo existir, Ele continua como o nosso Advogado, mas, tendo passado o tempo do arrependimento, julgará o homem pelo que este fez com a Verdade. Então, o pecado de cada um o achará e o denunciará.


Vai-te e não peques mais foi a ordem do Mestre para aquela mulher. Essa ordenança é extensiva a todo aquele que não deseja perder-se eternamente. Meu irmão, o pecado não compensa, pois ele nos afasta de Deus e nos faz servos de Satanás. Portanto, enquanto ainda há tempo, fuja dele!

sábado, 16 de outubro de 2010

MILAGRE? JESUS ATENDE NA HORA !!! Matheus 29.34

Saindo Jesus para Jericó,  seguiu-o uma grande multidão;
e eis que dois cegos, sentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de nós.
E a multidão os repreendeu, para que se calassem; eles, porém, clamaram ainda mais alto, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de nós.
E Jesus, parando, chamou-os e perguntou: Que quereis que vos faça?
Disseram-lhe eles: Senhor, que se nos abram os olhos.
E Jesus, movido de compaixão, tocou-lhes os olhos, e imediatamente recuperaram a vista, e o seguiram.

1 Tocai a trombeta em Sião, e dai o alarma no meu santo monte. Tremam todos os moradores da terra, porque vem vindo o dia do Senhor; já está perto; 2 dia de trevas e de escuridão, dia de nuvens e de negrume! Como a alva, está espalhado sobre os montes um povo grande e poderoso, qual nunca houve, nem depois dele haverá pelos anos adiante, de geração em geração: 3 Diante dele um fogo consome, e atrás dele uma chama abrasa; a terra diante dele é como o jardim do Éden mas atrás dele um desolado deserto; sim, nada lhe escapa. 4 A sua aparência é como a de cavalos; e como cavaleiros, assim correm. 5 Como o estrondo de carros sobre os cumes dos montes vão eles saltando, como o ruído da chama de fogo que consome o restelho, como um povo poderoso, posto em ordem de batalha. 6 Diante dele estão angustiados os povos; todos os semblantes empalidecem. 7 Correm como valentes, como homens de guerra sobem os muros; e marcham cada um nos seus caminhos e não se desviam da sua fileira. 8 Não empurram uns aos outros; marcham cada um pelo seu carreiro; abrem caminho por entre as armas, e não se detêm. 9 Pulam sobre a cidade, correm pelos muros; sobem nas casas; entram pelas janelas como o ladrão. 10 Diante deles a terra se abala; tremem os céus; o sol e a lua escurecem, e as estrelas retiram o seu resplendor. 11 E o Senhor levanta a sua voz diante do seu exército, porque muito grande é o seu arraial; e poderoso é quem executa a sua ordem; pois o dia do Senhor é grande e muito terrível, e quem o poderá suportar? 12 Todavia ainda agora diz o Senhor: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e com choro, e com pranto. 13 E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes; e convertei-vos ao Senhor vosso Deus; porque ele é misericordioso e compassivo, tardio em irar-se e grande em benignidade, e se arrepende do mal. 14 Quem sabe se não se voltará e se arrependerá, e deixará após si uma bênção, em oferta de cereais e libação para o Senhor vosso Deus? 15 Tocai a trombeta em Sião, santificai um jejum, convocai uma assembléia solene; 16 congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai os meninos, e as crianças de peito; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu tálamo. 17 Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor, entre o alpendre e o altar, e digam: Poupa a teu povo, ó Senhor, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que as naç˜es façam escárnio dele. Por que diriam entre os povos: Onde está o seu Deus? 18 Então o Senhor teve zelo da sua terra, e se compadeceu do seu povo. 19 E o Senhor, respondendo, disse ao seu povo: Eis que vos envio o trigo, o vinho e o azeite, e deles sereis fartos; e vos não entregarei mais ao opróbrio entre as naç˜es;Joel 2.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

AUXILIO DIVINO NA ANGÚSTIA !


“Dá-nos auxílio na angústia, porque vão é o socorro do homem” (Salmo 60.11).

    Os praticantes da Palavra do Senhor – aqueles que agem pela fé – têm o melhor socorro do mundo à sua disposição: o próprio Deus. Não há nada que se compare ao Todo-Poderoso, o Deus Invencível, que habita tanto em alto e santo lugar quanto na vida daquele que realiza Seu querer.
    Deus está ao dispor dos que se inclinam para ouvir a Verdade eterna e agem com destemor. Ele é fiel e justo para cumprir tudo aquilo que prometeu (1 João 1.9), mas, para isso, é preciso dirigir-se a Ele e fazer seu pedido, pois quem não pede não recebe; quem não busca não encontra; e, para quem não bate, a porta não será aberta (Mateus 7.7,8; Lucas 11.9,10).
    O Senhor atende todos aqueles que Lhe pedem, porém devemos ser específicos – assim como agiu o cego Bartimeu, o qual clamou a fim de que Deus tivesse misericórdia dele. O Mestre ordenou que fossem buscá-lo, mas não foi isso que levou ao enfermo a cura tão almejada; ao ser questionado sobre qual era a sua vontade, disse, de forma objetiva, que queria que os seus olhos fossem abertos; então, foi atendido. Por meio dessa história, aprendemos que não basta termos fé; precisamos ser específicos no pedir!
    Por que continuar a viver aflito, se existe a promessa de livramento da parte do Senhor? O salmista orou pedindo auxílio na angústia. Se ele tivesse ficado apenas “louvando” a Deus ou almejando esse socorro, provavelmente não teria sido atendido. Quando estamos em aperto, temos de abrir a nossa boca e suplicar pela graça celestial. Precisamos dizer ao Senhor que a ajuda do homem é vã, mas a de Deus é firme e infalível.
    O socorro do homem pode parecer eficaz, mas não tem poder para derrotar o menor dos demônios. Na verdade, muitos filósofos religiosos dizem palavras lindas, mas elas não são suficientes para quem está sendo atacado pelas forças das trevas. Já o auxílio que vem da Palavra de Deus tem, em si, toda a autoridade divina, por isso pode levar o homem à plena libertação.
    Com a queda de Adão, ficamos desprovidos de poder em nossas obras; consequentemente, tudo o que fazemos é em vão. Somente quando estamos em contato com a Escritura e agimos sobre o que ela nos ensina é que temos condições de ajudar alguém e também nos livrarmos das setas malignas. Pode parecer simples, mas qualquer anormalidade deve ser combatida com fé e determinação, pois ela pode ser o início de uma grande operação do diabo.
    Quem não age sobre o que a Bíblia ensina desperdiça tempo e energia – e o resultado é frustração geral. Os cristãos que não se tornam vencedores dão um péssimo testemunho do Evangelho; afinal, os familiares, os amigos e as demais pessoas não darão crédito às suas palavras quando falarem de Jesus. Até podemos obter algum êxito falando do amor de Deus, porém teremos sucesso bem maior desfrutando da vida abundante que Ele tem para nos oferecer (João 10.10).

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

salmo 131

1 Senhor, o meu coração não é soberbo, nem os meus olhos são altivos; não me ocupo de assuntos grandes e maravilhosos demais para mim.



2 Pelo contrário, tenho feito acalmar e sossegar a minha alma; qual criança desmamada sobre o seio de sua mãe, qual criança desmamada está a minha alma para comigo.


3 Espera, ó Israel, no Senhor, desde agora e para sempre.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

CONDICIONAIS IMPORTANTES


“A vós também, que noutro tempo éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora, contudo, vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para, perante ele, vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis, se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido, o qual foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, estou feito ministro” (Colossenses 1.21-23).

    Antes de nos convertermos ao Evangelho, todos nós – a despeito da nossa origem – éramos estranhos às alianças que Deus havia feito com o povo hebreu e inimigos no entendimento pelas nossas obras más. Contudo, a mensagem da salvação nos alcançou, e a graça divina veio sobre nós para nos reconciliar com o Senhor. Agora, a nossa posição é de concidadãos dos Céus e membros do Corpo de Cristo (Efésios 2.19).
    De fato, as Escrituras declaram que fomos reconciliados e já não somos adversários, mas amigos do Senhor (João 15.15). Pertencemos ao Seu povo, e não há nada que nos possa separar do amor divino. Em Cristo, fomos feitos novas criaturas (2 Coríntios 5.17). Então, mesmo se, depois da conversão, tivermos caído no erro, não seremos lançados fora, desde que confessemos os pecados e, logicamente, abandonemos tais práticas, para a que nossa comunhão com o Pai seja totalmente restaurada.  
    Fomos reconciliados não por um decreto, mas pela morte do Filho de Deus, e, agora, fazemos parte do Seu corpo; por isso, é impossível nos separarmos do Senhor. Somos dEle e, para sempre, estaremos com Ele, completamente livres de toda ação do inimigo. Sendo assim, não há a menor hipótese de sermos condenados de novo, a menos que ofendamos o Espírito do Senhor e, conscientemente, saiamos da graça divina.
    O Altíssimo quer que nos apresentemos perante Ele como pessoas santas, irrepreensíveis e inculpáveis (Efésios 1.4). Ora, fomos santificados no sangue de Jesus e na Palavra de Deus. Portanto, somos santos, o que significa que não temos mais a semente do mal em nós; irrepreensíveis, pois não há em nós mais nada que nos leve a sermos advertidos, uma vez que a nossa conta foi paga completamente, e inculpáveis, porque não há mais nada que “suje a nossa ficha” nem manche o nosso testemunho.
    Na passagem bíblica estudada, notamos que há três condicionais para que todas essas virtudes tornem-se uma realidade em nossa vida: (1) devemos permanecer fundados na Rocha, para que não sejamos abalamos, mesmo que o inferno traga seu vento, faça cair a chuva e dê com ímpeto contra nossa vida (cf. Lucas 6.48,49); (2) precisamos estar firmes na fé em Jesus, e (3) não podemos mover-nos – afastar-nos – da esperança da Mensagem que temos ouvido.
    Com a Nova Aliança, o Evangelho foi destinado a toda a humanidade, e quem é salvo é feito ministro dela. Portanto, segure firme a esperança daquilo que você sente que poderá ser ou ter quando ouve a Boa-Nova, pois, assim, obterá o favor divino.

domingo, 10 de outubro de 2010

REENCARNAÇÃO ? - Eclesiaste 9 - td de bom !!!

1 Deveras a tudo isto apliquei o meu coração, para claramente entender tudo isto: que os justos, e os sábios, e as suas obras, estão nas mãos de Deus; se é amor ou se é ódio, não o sabe o homem; tudo passa perante a sua face.



2 Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao mau, ao puro e ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.


3 Este é o mal que há em tudo quanto se faz debaixo do sol: que a todos sucede o mesmo. Também o coração dos filhos dos homens está cheio de maldade; há desvarios no seu coração durante a sua vida, e depois se vão aos mortos.


4 Ora, para aquele que está na companhia dos vivos há esperança; porque melhor é o cão vivo do que o leão morto.


5 Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento.


6 Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.


7 Vai, pois, come com alegria o teu pão .e bebe o teu vinho com coração contente; pois há muito que Deus se agrada das tuas obras.


8 Sejam sempre alvas as tuas vestes, e nunca falte o óleo sobre a tua cabeça.


9 Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida vã, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vida vã; porque este é o teu quinhão nesta vida, e do teu trabalho, que tu fazes debaixo do sol.


10 Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças; porque no Seol, para onde tu vais, não há obra, nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.


11 Observei ainda e vi que debaixo do sol não é dos ligeiros a carreira, nem dos fortes a peleja, nem tampouco dos sábios o pão, nem ainda dos prudentes a riqueza, nem dos entendidos o favor; mas que a ocasião e a sorte ocorrem a todos.


12 Pois o homem não conhece a sua hora. Como os peixes que se apanham com a rede maligna, e como os passarinhos que se prendem com o laço, assim se enlaçam também os filhos dos homens no mau tempo, quando este lhes sobrevém de repente.


13 Também vi este exemplo de sabedoria debaixo do sol, que me pareceu grande:


14 Houve uma pequena cidade em que havia poucos homens; e veio contra ela um grande rei, e a cercou e levantou contra ela grandes tranqueiras.


15 Ora, achou-se nela um sábio pobre, que livrou a cidade pela sua sabedoria; contudo ninguém se lembrou mais daquele homem pobre.


16 Então disse eu: Melhor é a sabedoria do que a força; todavia a sabedoria do pobre é desprezada, e as suas palavras não são ouvidas.


17 As palavras dos sábios ouvidas em silêncio valem mais do que o clamor de quem governa entre os tolos.


18 Melhor é a sabedoria do que as armas de guerra; mas um só pecador faz grande dano ao bem.

sábado, 9 de outubro de 2010

Jeremias 17 (de 7 a 12)


7 Bendito o varão que confia no Senhor, e cuja esperança é o Senhor.

8 Porque é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.

9 Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer?

10 Eu, o Senhor, esquadrinho a mente, eu provo o coração; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas aç˜es.

11 Como a perdiz que ajunta pintainhos que não são do seu ninho, assim é aquele que ajunta riquezas, mas não retamente; no meio de seus dias as deixará, e no seu fim se mostrará insensato.

12 Um trono glorioso, posto bem alto desde o princípio, é o lugar do nosso santuário.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Jó 22 - 21 a 30

 Apega-te, pois, a Deus, e tem paz, e assim te sobrevirá o bem.

 Aceita, peço-te, a lei da sua boca, e p˜e as suas palavras no teu coração.
 Se te voltares para o Todo-Poderoso, serás edificado; se lançares a iniqüidade longe da tua tenda,
 e deitares o teu tesouro no pó, e o ouro de Ofir entre as pedras dos ribeiros,
 então o Todo-Poderoso será o teu tesouro, e a tua prata preciosa.
 Pois então te deleitarás no Todo-Poderoso, e levantarás o teu rosto para Deus.
 Tu orarás a ele, e ele te ouvirá; e pagarás os teus votos.
Também determinarás algum negócio, e ser-te-á firme, e a luz brilhará em teus caminhos.
 Quando te abaterem, dirás: haja exaltação! E Deus salvará ao humilde.
E livrará até o que não é inocente, que será libertado pela pureza de tuas mãos.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Ordem de Deus !

“Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei” (Gênesis 12.1).






Já parou para pensar sobre quem era o seu pai antes de você se converter? Agora, você é de Deus. Se todos os que resistem em se entregar ao Senhor soubessem que o diabo é o pai deles, muitos deixariam o pecado e iriam para os braços do Pai. Jesus declarou que o diabo é pai dos perdidos e da mentira (João 8.44) e afirmou ainda que estes querem fazer a vontade do maligno. A decisão de aceitar Cristo como Salvador nos tira da paternidade do maligno.


É preciso deixar a casa daquele que o dominava antes de você nascer de novo. Há muitas pessoas que deram alguns passos em direção à Verdade, mas ainda vivem sob a autoridade maligna, satisfazendo os desejos de Satanás e vivendo oprimidas por ele. Meu irmão, paga um preço muito caro aquele que não renuncia ao senhorio do diabo, não sai da casa dele nem se entrega ao Reino de Jesus. O inimigo é um mau pai e fará com que essa pessoa sofra muito.


Se o diabo é pai dos perdidos, os demônios são seus irmãos. É preciso tomar a decisão e deixar as práticas que esses seres maléficos fazem você fazer. Não há condições de viver com eles, obedecendo aos seus sujos caprichos, praticando a mentira, com os olhos cheios de sensualidade e sujeira. É preciso limpar-se, deixar as transgressões de uma vez por todas e viver a santidade que convém à casa de Deus.


Saia da terra onde você aprendeu a mentir, ser desonesto e infiel. Não fique onde o inimigo impera, pois, assim, ele facilmente levará você ao pecado novamente. Muitos cristãos esfriam na fé, desviam-se e passam a fazer tudo o que é errado por não observarem os conselhos da Palavra de Deus. A ordem é deixar sua terra, sua parentela e a casa de seu pai. Não tente conviver no Reino de Deus com a malícia do passado.


É para seu próprio bem que Deus ordena que você caminhe em direção à terra que Ele mesmo lhe mostrará. Então, vá para essa terra – faça como Abraão, o qual obedeceu e foi recompensado. Deus haverá de retribuir todos aqueles que cumprirem Sua vontade. Saiba que a sua Canaã é terra rica em todos os sentidos, pois, nela, não há inimigos que lhe causem prejuízo ou engano nem o façam sofrer. Na terra prometida pelo Senhor, você encontrará tudo aquilo de que necessita para desfrutar da vida abundante.


Prepare-se para assumir o que Deus lhe mostrará e esforce-se para tomar posse dessa nova terra e permanecer nela. A Canaã natural era símbolo da sua nova terra. A sua nova pátria é cheia de boas coisas que o Senhor preparou. Nada lhe faltará nesse novo território. Então, passe a explorar o potencial da sua Canaã espiritual. Tudo o que lhe for revelado é parte do plano divino para sua vida. Nunca saia dessa terra!

domingo, 3 de outubro de 2010

I Joao 3.19 a 14

Nisto conheceremos que somos da verdade, e diante dele tranqüilizaremos o nosso coração;



 porque se o coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas.


 Amados, se o coração não nos condena, temos confiança para com Deus;


 e qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista.


 Ora, o seu mandamento é este, que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, como ele nos ordenou.


 Quem guarda os seus mandamentos, em Deus permanece e Deus nele. E nisto conhecemos que ele permanece em nós: pelo Espírito que nos tem dado.

sábado, 2 de outubro de 2010

entrevista : Daniel Mastral Fonte: www.guiame.com.br

Entrevista Daniel Mastral: "Não é mais necessário infiltrar um
satanista na Igreja,
o mal já se alojou"

"Não é mais necessário 'infiltrar' um satanista na Igreja, pois o mal
já se alojou. É como a picada de uma serpente. O veneno já foi
inoculado", a afirmação é de Daniel Mastral. Hoje missionário, Mastral
foi aliciado pelo satanismo aos 17 anos de idade, e dos 18 aos 25
dedicou sua vida, ao lado do grupo que se auto-denomina "irmandade", a
preparar o cenário global para a vinda do anticristo.

Mastral explica que, sendo uma organização mundial, o satanismo tem
braços em vários segmentos sociais e procura combater um grande
elemento de resistência: a Igreja. Foi dessa forma que o missionário
acabou conhecendo a Cristo. Aos 25 anos, Mastral namorava uma moça
evangélica, que desconhecia seu envolvimento com práticas satanistas.
Acompanhando a namorada nos cultos, ele conta que divertia-se ao ver
demônios ao lado do ministro de louvor no altar. No entanto, quando um
pastor subia ao púlpito, os espíritos afastavam-se. O mesmo pastor,
que resistiu a muitos feitiços preparados por Mastral, teve um
encontro com o então satanista. O que se seguiu foram três horas e
meia de libertação espiritual e o início de uma nova vida para
Mastral.

Para narrar essas experiências, Daniel Mastral escreveu "Filho do
Fogo", que é também a terminologia usada pelos membros do satanismo
aqueles que relacionam-se com a alta magia. O missionário é também
autor de "Guerreiros da luz", que tem por objetivo "treinar"
espiritualmente quem se coloca à disposição da obra de Deus.

"A igreja está doente, ferida, contaminada. Mergulhamos em um
evangelho místico, cheio de dogmas, rituais, receitas, que levam nada
a lugar algum", expressa Mastral, que aborda em suas ministrações pelo
Brasil a importância de se conhecer o "antídoto": "amor, unidade,
oração e vida com Deus".

Em entrevista ao Guia-me, o ex-satanista conta um pouco de seu
testemunho, fala sobre batalha espiritual, posição da Igreja diante
dos acontecimentos, satanismo e a vinda do anticristo.

Guia-me: Sua vida é um testemunho de batalha espiritual. Como foi que
o satanismo aproximou-se de você? Como é abordagem e o que o atraiu?

Daniel Mastral: O adversário é astuto. Enganou até mesmo os anjos. A
abordagem é sedutora, envolvente. É pautada no poder. Ele conhece
nossas fraquezas e aproveita destas lacunas para entrar com o engano.
Cria um cenário de ilusão, abarcando nossos sentidos, nos dando a
impressão de que somos especiais, e poderosos. Este pilar que me
atraiu, como a mariposa é atraída para a luz que irá matá-la.

Guia-me: Como foi que você aproximou-se do Evangelho de Cristo?

Daniel Mastral: Tinha tudo, e não tinha nada... Não tinha paz,
alegria. Era como um balão à deriva, andando ao sabor do vento. Sem
rumo. No fundo eu procurava algo que me trouxesse a verdadeira
alegria. Descobri, assim como muitos, que dinheiro, poder, fama,
beleza, são temporais, efêmeros. Não resultam em felicidade. Conheci
um homem cheio do Espírito Santo que me mostrou o caminho,
apresentou-me a verdade e a vida em Cristo. Descrevo isso em detalhes
em nosso livro "Filho do Fogo", lançado pela Editora Naós.

Guia-me: Depois de sua conversão, sua vida sofreu ameaças?

Daniel Mastral: É uma conseqüência natural. Quando você prega uma
mensagem de vida, a morte te perseguirá. Tentará matar sua alegria,
sua fé, sua motivação. Todos os profetas sofreram perseguições. Jesus
sofreu perseguições. Não somos maior do que o Mestre. Porém, quem está
em Cristo, não esmorece. Pode ficar abatido, mas jamais derrotado. A
cada manhã, Deus renova minhas forças.

Guia-me: No livro Filho do Fogo, você relata como o satanismo tem
preparado o mundo para a chegada do anticristo. Como você vê o
posicionamento da Igreja diante dos acontecimentos? Ela está preparada
para isso?

Daniel Mastral: A igreja está doente, ferida, contaminada. Mergulhamos
um evangelho místico, cheio de dogmas, rituais, receitas, que levam
nada a lugar algum. Nos afastamos dos preceitos de Cristo: amor,
unidade, oração, jejum. Jesus não ensinou aos seus discípulos
demonologia, mapeamento espiritual. Não fez atos proféticos para
restaurar Jerusalém, não fechou templos pagãos. Ele ensinava vida com
o Pai. Oração, jejum, intercessão, unidade, amor. Antes que qualquer
coisa é necessário restaurar a Noiva.

Guia-me: Alguns cristãos crêem que quando se aceita Jesus, estamos
libertos de maldições e investidas de Satanás. É necessário quebrar
maldições?
O que a Bíblia nos fala sobre isso?

Daniel Mastral: Não fala. Em Ezequiel cap. 18 vemos claramente que não
há maldição hereditária. Cristo levou maldição na Cruz. Nos esquecemos
que nosso Deus é um Deus de bênção. Ele visita até 1000 vezes aqueles
que fazem a sua vontade. Mas bênção e maldição depende de onde está
seu coração. Descrevemos um estudo profundo disso em nosso Seminário
de Cura e Libertação e no livro Alerta Geral.

Guia-me: Você é conhecedor de rituais e atuações satânicas, como por
exemplo a utilização de pontos corporais, denominados "chakras", para
entrada de espíritos malignos. Utilizar essas práticas no meio cristão
para combatê-las não pode ser confundido com misticismo?

Daniel Mastral: Devemos olhar para Cristo. Há um ditado que diz que
você é aquilo que come. Se você se alimenta da Palavra, terá uma vida
espiritual sadia e o Espirito Santo te dará discernimento para todas
as coisas. O que não agradar ao Pai, você saberá, pois entristecerá o
Espírito que habita em sua vida.

Guia-me: Se a vinda do anticristo é certa, por que o satanismo procura
barrar a ação da Igreja de Cristo? Como ele faz isso?

Daniel Mastral: Quanto mais destruição houver, melhor será para
satanás. Porém, hoje, as estratégias utilizadas há tempos atrás não se
aplicam mais. Não é mais necessário "infiltrar" um satanista na
Igreja, pois o mal já se alojou. É como a picada de uma serpente. O
veneno já foi inoculado. O corpo está contaminado. Não precisa de
novas picadas. Hoje há mais problemas nas igrejas com falsos irmãos do
que com satanistas. Quero lembrar que quem perseguia a Jesus, a Paulo,
não eram os adoradores do diabo, mas os líderes religiosos. Pessoas
contaminadas com o orgulho, a inveja, a ira. Isso é matéria-prima
farta para o diabo agir. É tempo de aplicar o antídoto na Igreja:
amor, unidade, oração, vida com Deus.

Guia-me: Em entrevista, você fala que a "irmandade" possui um
cronograma para a chegada do anticristo. Ele fala de datas? Ou de
sinais, assim como a Bíblia?

Daniel Mastral: Sim. Os sinais estão a nossa volta. No entanto quero
destacar que a Igreja não deve se preocupar com a vinda do anticristo,
mas sim com a volta de Jesus, o Cristo. Se Ele voltasse hoje,
estaríamos prontos? Se hoje fosse seu último dia de vida...O que fez
de sua vida? De seu tempo? Deu o melhor para Deus ou deu o que sobra?
Deu o resto?

Guia-me: Por que os satanistas escolhem esse caminho se, sendo
conhecedores da Bíblia, sabem que ao final está destinada a eles a
morte eterna?

Daniel Mastral: Porque eles estão mergulhados no engano. Suas mentes
estão cauterizadas e acreditam em valores distorcidos. Para eles,
satanás será vencedor.
São como os extremistas islâmicos, que dão a vida pela causa. Acreditam nela.

Guia-me: Quais são teus objetivos como cristão em plena batalha espiritual?
O que você deseja realizar para a obra de Cristo?

Daniel Mastral: Resgatar valores de Cristo. Ensinamentos de Cristo.
Restaurar a Noiva e prepará-la para Jesus. Promover a unidade, o amor.
Estimular as vidas a terem vida com Deus de fato e não de fachada. O
que Jesus fez em plena Batalha Espiritual que viveu na terra? Orava,
ía ao deserto, orava, jejuava. Subia ao monte, orava.
Não batia o pé no chão, não gritava, não fazia atos proféticos. Apenas
buscava a face de Deus. Moisés fez isso, Josué fez isso, Pedro fez
isso. Nós devemos fazer isso!

Guia-me: Quais os atributos de um guerreiro da luz?

Daniel Mastral: Integridade, amor, perseverança, acima de tudo vida de
oração. Isso molda nosso caráter e passamos a refletir a luz de
Cristo. Nossas vidas falarão mais do que nossas palavras. O Guerreiro
da Luz tem que fazer a diferença. Não pode ser um observador da
história, tem que fazer parte dela.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

1 Por amor de Sião não me calarei, e por amor de Jerusalém não descansarei, até que saia a sua justiça como um resplendor, e a sua salvação como uma tocha acesa. 2 E as naç˜es verão a tua justiça, e todos os reis a tua glória; e chamar-te-ão por um nome novo, que a boca do Senhor designará. 3 Também serás uma coroa de adorno na mão do Senhor, e um diadema real na mão do teu Deus. 4 Nunca mais te chamarão: Desamparada, nem a tua terra se denominará Desolada; mas chamar-te-ão Hefzibá, e à tua terra Beulá; porque o Senhor se agrada de ti; e a tua terra se casará. 5 Pois como o mancebo se casa com a donzela, assim teus filhos se casarão contigo; e, como o noivo se alegra da noiva, assim se alegrará de ti o teu Deus 6 e Jerusalém, sobre os teus muros pus atalaias, que não se calarão nem de dia, nem de noite; ó vós, os que fazeis lembrar ao Senhor, não descanseis, 7 e não lhe deis a ele descanso até que estabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra. 8 Jurou o Senhor pela sua mão direita, e pelo braço da sua força: Nunca mais darei de comer o teu trigo aos teus inimigos, nem os estrangeiros beberão o teu mosto, em que trabalhaste. 9 Mas os que o ajuntarem o comerão, e louvarão ao Senhor; e os que o colherem o beberão nos átrios do meu santuário. 10 Passai, passai pelas portas; preparai o caminho ao povo; aplanai, aplanai a estrada, limpai-a das pedras; arvorai a bandeira aos povos. 11 Eis que o Senhor proclamou até as extremidades da terra: Dizei à filha de Sião: Eis que vem o teu Salvador; eis que com ele vem o seu galardão, e a sua recompensa diante dele. 12 E chamar-lhes-ão: Povo santo, remidos do Senhor; e tu serás chamada Procurada, cidade não desamparada. Isaias 62

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

salmo 141

1 ó Senhor, a ti clamo; dá-te pressa em me acudir! Dá ouvidos à minha voz, quando a ti clamo!


2 Suba a minha oração, como incenso, diante de ti, e seja o levantar das minhas mãos como o sacrifício da tarde!


3 P˜e, ó Senhor, uma guarda à minha boca; vigia a porta dos meus lábios!


4 Não inclines o meu coração para o mal, nem para se ocupar de coisas más, com aqueles que praticam a iniqüidade; e não coma eu das suas gulodices!


5 Fira-me o justo, será isso uma benignidade; e repreenda-me, isso será como óleo sobre a minha cabeça; não o recuse a minha cabeça; mas continuarei a orar contra os feitos dos ímpios.


6 Quando os seus juízes forem arremessados duma penha abaixo, saberão que as palavras do Senhor são verdadeiras.


7 Como quando alguém lavra e sulca a terra, são os nossos ossos espalhados à boca do Seol.


8 Mas os meus olhos te contemplam, ó Senhor, meu Senhor; em ti tenho buscado refúgio; não me deixes sem defesa!


9 Guarda-me do laço que me armaram, e das armadilhas dos que praticam a iniqüidade.


10 Caiam os ímpios nas suas próprias redes, até que eu tenha escapado inteiramente.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

VISTA A ROUPAGEM DOS CÉUS

“Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e da caridade e tendo por capacete a esperança da salvação” (1 Tessalonicenses 5.8).

    Há uma diferença básica entre os seres humanos: no aspecto espiritual, alguns são classificados como sendo do dia, e outros, da noite. Nós, que nascemos de novo por aceitarmos Jesus como nosso Salvador e pela obra que Ele fez na cruz do Calvário em nosso lugar, somos, agora, filhos da luz – pessoas do dia. As trevas não podem mais nos tocar, nem os poderes malignos têm governo sobre nós, pois somos guiados pelo Espírito de Deus.
    Os perdidos, como o próprio nome diz, já estão perdidos. Nós, porém, seremos muito prejudicados se, de filhos da luz, formos desclassificados ao título de filhos da escuridão. Portanto, temos a obrigação de ser sóbrios, ter uma vida balanceada e vigiar para não entrarmos em tentação. Se, por acaso, cairmos em algum laço do inimigo, precisamos ir aos pés do Senhor, confessar o nosso erro e pedir-Lhe perdão.
    Não podemos agir como pessoas desajuizadas, que vivem dando escândalos. Antes de nos decidirmos por algo, devemos examinar se aquilo é contrário à Palavra do Senhor e se é Deus ou o maligno quem está por trás daquela oferta.
    A fé que temos recebido do Senhor, além das outras bênçãos, serve também como uma couraça, a qual devemos sempre usar para que o adversário não nos atinja. Se estivermos vestidos com essa couraça da fé, não temeremos as setas que o inimigo envia para nos ferir, pois nada será capaz de atravessar essa proteção divina. Com essa proteção, em todos os sentidos, somos mais que vencedores por Aquele que nos amou (Romanos 8.37).
    Além da couraça da fé, temos a do amor, a qual não tem a finalidade de nos defender, mas, sim, de atrair. Se estivermos vestidos com ela, os perdidos, os necessitados e os demais sofredores serão atraídos para o Senhor. Ela é muito forte, e seu poder magnético é tão grande, que as pessoas veem em nós a diferença e a querem também para si. Porém, algumas se encontram tão presas nas garras do inimigo que reagem de modo contrário, ficando iradas com a nossa presença. Se tivermos juízo suficiente para deixarmos o Senhor nos usar, veremos o quanto vale a pena estarmos revestidos dessas armaduras celestes.
    Por cima da nossa cabeça deve haver a esperança da salvação, a qual serve de capacete para nos proteger dos ataques malignos; afinal, com a mente cheia de esperança, nenhuma ideia de Satanás prosperará contra nós.
    Os soldados da cruz jamais devem envergonhar o Comandante maior, Jesus. Se eles derem valor à proteção que o Senhor lhes proporcionou, nunca fracassarão. Portanto, meu irmão, seja sóbrio, vestindo a roupagem dos Céus e avançando firme com o propósito de não causar vergonha a você, aos seus e ao Reino de Deus.
TODA HONRA GLÓRIA AO SENHOR!